Suculentas: manual de instruções

Suculentas_Instrucoes

Se os camelos fossem vegetais, seriam da família das suculentas. Essas plantas conseguem viver bem, obrigado, mesmo nos desertos e ambientes muito secos e quentes. Para realizar essa façanha, as suculentas usam o mesmo recurso dos camelos e dromedários: armazenam água em grande quantidade.

É graças às folhas gordas e cheias de líquido que elas agüentam passar o dia todo sob sol a pino e ainda ficar tão lindas quanto uma orquídea saída de uma estufa.

Mas esse não é o único truque dessas plantas típicas da África e que têm mais de 12.000 espécies pelo mundo. Irmãs dos cactus, elas costumam ter espinhos ou uma penugem nas folhas, que retém o máximo de umidade possível. As que têm folhas “peladas” usam outro recurso para ter o mesmo efeito: são cobertas por uma cera grossa, que lhes dá um aspecto lustroso e evita a evaporação da água. Plantinhas espertas, né?

Um lugar ao sol
Como são originárias de regiões muito quentes, a maioria das suculentas gosta de sol pleno e pouca água. Se estiverem plantadas em vaso, regue duas vezes por semana ou sempre que sentir que a terra está seca. Nunca deixe água no prato: elas não gostam de ficar com os “pés” molhados. Já as suculentas plantadas diretamente no chão requerem mais regas porque a evaporação é mais rápida.

As esquecidas
Algumas espécies, como as populares flor-de-maio e onze-horas, ficam lindas em vasos presos no teto. Mas lembre-se de regá-lo: como essas plantas estão no alto, é comum acabarem esquecidas e morrerem à míngua. Sem água nem cuidados, nem mesmo uma planta-camelo consegue sobreviver.

Novinha em folha
Esqueça todas aquelas complicações de estacas e sementes: suculentas são tão fáceis de propagar que costumam fazer isso tão rápido quanto coelhos. Quando uma folha cai no chão, rapidamente cria raízes e, tchanam!, surge outra muda. Assim mesmo, como mágica. Se quiser você mesma brincar de jardineira, tire algumas folhinhas da sua suculenta, deixe secar por um ou dois dias (para que o machucado cicatrize e seque, em vez de umedecer e pegar fungos) e só depois coloque a pontinha quebrada na terra. Continue regando normalmente. Logo surgirão raízes e folhas novas.

Uma grande família
Você pode reunir em um único vaso mais de uma espécie, já que a maioria das suculentas têm os mesmos gostos por água, calor e ventilação. O vaso não precisa ser muito profundo também, uma vez que as raízes delas não são compridas (com exceção para alguns cactos de grande porte). Agrupe as plantas de forma que as suculentas maiores não façam sombra nas menores. Se for preciso, vire o vaso de tempos em tempos para proporcionar um crescimento por igual.

Flor de pedra
Chama-se Echeverias o gênero ao qual pertencem as suculentas cujas folhas fazem uma grande flor, semelhante à uma mandala. De coloração cinza esverdeada ou azulada, essa espécie é conhecida também como rosa-de-pedra e se dá muito bem em vasos. Quando for molhá-las, evite derramar água nas folhas. Como bem diz o ditado, água mole em pedra dura tanto bate…

  1. A natureza, mãe protetora sempre sabe lidar com as diversas variedades dos seres existentes. Palmas para a mãe natureza! Obrigada!

  2. Oi Carol … comprei três mudas de suculentas, sendo duas “rosa-de-pedra” e a outra que tem o formato de um tubinho … estou pensando em plantá-las em uma bacia de barro … que tipo de terra preciso colocar ? Preciso adubar ? Bjoooos

    • Noemi, use terra vegetal e húmus de minhoca (ou composto orgânico) em quantidades iguais, misturando bem. Se a bacia não tiver furo para escoar o excesso de água, faça uma camada de uns três dedos de pedra antes de colocar a terra e as plantas, para drenar a água. Quanto ao adubo, suculentas são menos exigentes, pode adubá-las uma vez a cada dois, três meses, com NPK 07-07-07 ou 10-10-10 que elas vão adorar. E deixe as meninas em local que bata bastante sol, molhando pelo menos uma vez por semana.

  3. Olá, Carol! Vim aqui para dizer que simplesmente ADORO tudo que você escreve e que seus vídeos, além de elucidativos, surpreendem por sua criatividade e simpatia. Iniciante no cultivo de orquídeas, encontrei você no youtube. Agora encontrei seu blog e, pela primeira vez na vida, sigo um blog (o seu, é claro). Parabéns pelo carisma, inteligência e criatividade!!!

  4. Olá,Carol.O seu blog é maravilhoso…adoro plantas… principalmente orquídeas e suculentas….perdi muiiiiiiiiiiiiiiitas suculentas…depois dos seus ensinamentos…. não vou perder mais…continue assim dando todas as dicas,Vou acompanhá-la sempre.

  5. Oi Carol. Ja faz um tempinho que estou te seguindo (blog, face, youtube). Amo suas dicas sao bastante uteis, porem nao sei exatamente o que acontece com minhas plantas =/. minha cymbidium esta com a base dos bulbos enrrugada, sera que eh desidratacao? ela esta em meia sombra na sacada e rego 1 vez por semana em abundancia e deixo escorrer bem. E minhas suculentas estao estioladas e estao ficando com uma cor cada vez mais clara, acho que seria falta de vitaminas mas adubo uma fez por mes com npk 10-10-10 (uma colher de sopa diluida em um litro de agua). O que devo fazer? Desde ja, muito obrigado!

    • Andre do céu, todo esse tempo aí quietinho? Que bom saber que você deu um alô! Cymbidium é uma orquídea complicadinha de cuidar porque a maioria é de clima frio, reclama de dar flor aqui no Brasil. Se os pseudobulbos enrugados forem os mais antigos, é normal, já que a planta vai aos poucos absorvendo o nutriente que sobrou neles até não ter mais nada. Agora, se todos estiverem assim, com certeza ela está desidratada e sem nutrientes. Não sei em que cidade você mora, mas se for um lugar muito quente, uma vez por semana é pouco. Os meus três vasões de Cymbidium são regados todos os dias durante o verão, no inverno diminuo, até porque a gente não deve regar muito quando a planta está pra dar flor (no caso das orquídeas com pseudobulbo, claro). Sobre as suculentas, folhas amareladas provavelmente são adubo de mais e sol de menos! Adube uma vez a cada três meses e deixe que elas peguem mais sol direto, para que possam crescer de forma mais saudável.

  6. Ah, então, eu moro em SP, realmente a orquidea esta num lugar quente e são os pseudobulbos mais antigos que estão enrrugando (vou rega-la com mais frequencia). Ja as suculentas estão perto da janela do lado onde o sol de poem, vou deixa-las mais no sol e menos adudo, ok. rsrs… Bom, muito obrigado Carol. Vou seguir suas instruções a risca!
    Se não for muito incomodo, preciso de mais uma ajuda…
    Ainda no caso da Cymbidium, a minha ainda não está com as raizes saindo do vaso que está a +ou – um ano.
    Já estaria na hora de replantá-la?
    Ela esta em casca de côco, esse seria o melhor substrato?
    E como adubá-la?
    Grato. ^^

    • André, você já replantou esse vaso alguma vez ou o Cymbidium está no mesmo vaso plástico em que veio? Se sim, pode replantar, não precisa esperar que as raízes saiam pra fora do vaso. Agora, se você já tiver feito o replante uma vez, o próximo será daqui uns 4 anos. Casca de coco é um substrato muito leve para Cymbidium. Se for fazer o replante, inclua no substrato um pouco de areia de jardim (não aquela usada em construção!). Cymbidium é orquídea terrestre, prefere um substrato mais pesado. Ja a adubação é igual à das outras orquídeas: vai de NPK 20-20-20 uma vez por semana e suspende quando a planta começar a emitir os botões. Volta só depois da dormência, quando a planta tornar a produzir raízes e brotos novos.

  7. Ta ok Carol, ja passou da hora de replantá-la, né? rs.. Reassisti seus videos sobre replante e acho que vou conseguir trasplantá-la. =)
    Muito Obrigado!

  8. Carol passei um tempo,deixando minhas orquideas ,sem cuidados,por falta de animo agora me animei e replantei todas ,claro vendo seus videos,ne´espero que elas se animam tbem e dão flores obrigada pelas dicas tou começando ,agora ,novamente !

  9. carol tenho uma pequena coleção de suculentas,pois estou em panico pois comecei á num tempo seco mas já esta chegando o tempo de chuva e eu ñ tenho onde por sera q com o tempo muito umido vou perder toda minha coleção? por favor me ajude!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De Verde Casa

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Sturm und Drang!

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Ladybug Brasil

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Com Limão

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Faça a sua parte

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Horta das Corujas

Horta Comunitária na Vila Beatriz, SP

Árvores de São Paulo

Verde urbano, árvores e resgate da biodiversidade nativa na metrópole

Orquídeas no Apê

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Porque a gente gosta de sujar as mãos de terra, digo, de substrato.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 147 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: